INDICAÇÃO GEOGRÁFICA

A Indicação Geográfica (IG) é usada para identificar a origem de produtos ou serviços quando o local tenha se tornado conhecido ou quando determinada característica ou qualidade do produto ou serviço se deve a sua origem.Leia mais

DO SAL AO AÇÚCAR

Muito além do açúcar, dos ovos e da farinha, a arte de fazer o doce – e todo o universo geográfico, étnico e histórico tornam os doces de Pelotas joias a serem apreciadas pelos mais apurados paladares. Conheça Pelotas, sua história e o histórico dos Doces de Pelotas.Leia mais

OBTER O SELO

Para se tornar uma empresa associada e obter entre outras vantagens, o selo de autenticidade de procedência (IP) da Indicação Geográfica (IG), é necessário cumprir critérios que visam garantir a origem e a qualidade dos doces produzidos. Leia mais

 

RASTREIE A PROCEDÊNCIA DE SEU DOCE

 
Verifique a autenticidade do seu doce utilizando o código da Indicação de Procedência (IP) encontrado na embalagem, assim saberá se ele é realmente um autêntico Doce de Pelotas. Após ser validado, o sistema informará quem o produziu, a data em que foi produzido, a validade do doce, informações sobre a conservação e seus ingredientes, etc.. Caso tenha alguma dúvida, poderá utilizar o formulário de contato.
 
Rastrear o doce
3997
 
2132769Doces comercializados com selo da IP

A 1ª Fenadoce

 
Foi realizada de 15 a 19 de janeiro de 1986, no Ginásio de Esportes da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) na avenida Adolfo Fetter.
 
 

NUMA INICIATIVA

Da prefeitura de Pelotas, através da Fundação Municipal de Cultura, Lazer e Turismo (Fundapel), na gestão de Bernardo de Souza.

OBJETIVO DO EVENTO

O objetivo da realização da Fenadoce, desde a primeira edição, foi a promoção da cultura doceira de Pelotas, trazida por imigrantes, presente em compotas, doces cristalizados e em pasta e nos doces de confeitaria de origem portuguesa, que hoje possuem o selo de Indicação de Procedência (IP), servidos nos grandes saraus realizados na cidade.

3964